30 antes dos 30: Natural Born Killers

Natural Born Killers. Oliver Stone (1994)

And now the wheels of heaven stop
You feel the devil’s riding crop
Get ready for the future
It is murder.

Há demónios à solta em Natural Born Killers (1994). Há demónios à solta e vivem dentro de Mickey e Mallory Knox, um casal amoroso e assustador de dois serial killers que o destino juntou numa viagem com mais de 50 vítimas. A culpa é das suas famílias abusivas, de terem crescido com os olhos colados à televisão viciante, de terem bebido da sede de mediatismo colectiva. A culpa é da sociedade doente que os produziu e cuspiu e esta é uma das premissa fortes do filme. Estamos nos anos 1990 e Oliver Stone, realizador, deixa o aviso: esta era está perto do fim. Só que esse fim não chega e o caminho que o realizador ladrilhou para lá chegarmos (“o amor será a salvação”) é demasiado ingénuo para esta história, que faz agora 25 anos. Continue reading

Advertisements

30 antes dos 30: Gone Girl

Gone Girl. David Fincher (2014)

Amy Elliott Dunne desaparece de sua casa, no Estado americano de Missouri – onde ainda vigora a pena de morte. Nick Dunne torna-se o principal suspeito do desaparecimento da mulher, quando todas as pistas apontam para si. Gone Girl (2014) é uma viagem crua ao âmago da natureza humana, em que David Fincher e Gillian Flynn – realizador e argumentista – agarram no espectador e sacodem as suas percepções. Uma experiência cinematográfica como há poucas. Continue reading

30 antes dos 30: Se7en

Morgan Freeman e Brad Pitt em Se7en

Em 1995, David Fincher precisava de provar que era relevante no mundo do cinema. O texto de Andrew Kevin Walker foi o rastilho de uma carreira onde Se7en ainda é apontado como obra-prima.

David Fincher conta que, depois da primeira apresentação de Se7en, ouviu críticas duras ao filme. Não é difícil imaginar a recepção do grande público a uma história onde um serial killer se inspira nos sete pecados capitais. Mas há melhor ponto de partida do que uma mistura entre os recantos mais escuros da mente humana e as imagens religiosas? Continue reading

30 antes dos 30: A lista

Resultado de imagem para cinema paradiso

Cinema Paradiso (1988)

Em 2015, lancei a mim mesma o desafio de dar gás à minha cultura cinematográfica. A proposta era simples: ver 30 dos melhores filmes de todo o sempre antes de completar 30 anos. Além da conhecida lista de sugestões de Martin Scorsese a um jovem cineasta, que a pretensão não é tanta.

Faltam apenas dois (anos) e muitos dos filmes que entretanto, por sugestão de vários cinéfilos, somaram bem mais de 30.

Alguns já tinham sido vistos. Outros foram acrescentados por mim mesma à lista. Outros ainda não foram sugeridos mas mereciam um lugar, como o Casablanca, um dos meus preferidos de sempre.

A azul, os filmes que vi nos 26 anos antes da lista. Sobre os que, entretanto, fui vendo, ficam algumas palavras.

One Flew Over the Cuckoo’s Nest | Milos Forman | 1975
ET | Steven Spielberg | 1982
Jaws | Steven Spielberg | 1975
Close Encounters of the Third Kind | Steven Spielberg | 1977
In the Mood for Love | Wong Kar-wai | 2000 | Sobre o filme
2046 | Wong Kar-wai | 2004
Raging Bull | Martin Scorsese | 1980
After Hours | Martin Scorsese | 1985
Continue reading

30 antes dos 30: Fight Club

Fight Club (1999)

No regresso à lista dos 30 antes dos 30, calhou, desta vez, Fight Club.

Para começo de conversa, é preciso dizer que o marketing deste filme anda errado desde o início. Portanto, desde 1999 que o Fight Club aparece com a carinha do Brad Pitt a fazer de porta de entrada. Até percebo o motivo, ou não fossem aqueles os anos áureos do rapaz. Mas este filme não é Brad Pitt (apesar de estar bem, sim). Este filme é Edward Norton.

Edward Norton tinha acabado de dar ao mundo American History X (1998). Aí, surge como um neonazi obstinado, que oscila entre a obrigação de cuidar da família e o vórtex que é o seu grupo de skinheads, até alcançar o arrependimento final. A suástica tatuada no peito é inesquecível, como também o é a cabeça rapada naquela personagem ajoelhada no chão, com um esgar estampado no rosto. Os braços estão musculados e o olhar é confiante.

Continue reading