Podcasts há muitos: 8 sugestões para ouvir em 2020

Photo by Mohammad Metri on Unsplash

Como diz o outro, podcasts há muitos.

A moda pegou em força, embora esta forma de áudio difundido em meios digitais não seja propriamente nova. O que é novo é o interesse em torno dos podcasts, as ferramentas que agora temos para criar conteúdos diferentes e as ideias que surgem a partir daí.

Em Novembro, assisti a dos workshops do Festival PODES. Reencontrei agora algumas das dicas técnicas do Rui Branco (Falar Criativo), sobre como fazer um podcast, no curso “Telling stories with sound”, do The Poynter Institute, além de uma review muito completa de softwares de edição de som. A Fabíola Mousinho e a Débora Bedeschi deram uma aula sobre o marketing dos podcasts.

Content is king, but distribution is queen.

Podcasts há muitos, mas todos pretendem fazer chegar uma história ao público que vai ouvi-la. Aqui ficam alguns dos podcasts que tenho seguido e que conseguem fazer chegar essas histórias – histórias de projectos, de pessoas, de ideias.

 

Os podcasts mais interessantes…

Armchair Expert – Dax Shepard

Pontos negativos? Os convidados deste podcast são os amigos de Dax Shepard. Pontos positivos? Os convidados deste podcast são os amigos de Dax Shepard. Se o episódio com Edward Norton já tinha sido uma incrível surpresa, a conversa que Dax Shepard tem com Malcolm Gladwell é brilhante. A proximidade/amizade com os convidados é o maior trunfo de Armchair Expert.

 

WTF with Marc Maron – Marc Maron

Os episódios são geralmente muito longos e as vozes até se podem perder no anonimato do áudio, mas há algo naquela garagem onde o Marc Maron consegue sentar algumas das figuras mais conhecidas dos Estados Unidos da América.

 

Conan O’Brien Needs a Friend – Conan O’Brien

A capacidade de reinvenção de Conan O’Brien e da sua equipa é infinita. Além disso, o peso deste nome – e humildade de uma personalidade desta dimensão que anda à procura de amigos com quem trocar umas palavras – vale-lhe uma mão cheia de grandes convidados, como Michelle Obama e Eric Idle.

 

Era o que faltava – Rui Maria Pêgo e Ana Martins – Rádio Comercial

Não sei se foi pontaria, mas todos os episódios que já ouvi dão a conhecer facetas novas de quem já é conhecido e nomes novos que importa seguir. Custa-me acreditar que todos os convidados de Era o que faltava sejam assim, mas talvez exista uma arte na forma de conduzir entrevistas para conseguir tirar de cada um de nós aquilo que temos de mais interessante. Consegui-lo em meia de hora de conversa (ideal para consumir enquanto se prepara o jantar) revela mestria.

 

Broken Record – Justin Richmond, Rick Rubin, Malcolm Gladwell e Bruce Headlam

Qualquer um destes hosts podia falar sozinho durante uma hora, o conteúdo seria interessante. Mas eles preferem discorrer sobre as narrativas por detrás de um álbum, um artista, um concerto, um momento na história da música. Foi emotivo o episódio em que Rick Rubin fala com Adam Cohen sobre o último trabalho do pai, Leonard – desde a forma como ele gravou as últimas letras, já debilitado, à decisão de Adam, como produtor, de escolher artistas capazes de agarrar a tarefa hercúlea de musicar esses poemas. Thanks for the Dance é um disco maravilhoso e esta conversa, que vai buscar episódios da vida de Cohen, revela sobre ele um contexto quase místico.

 

Fiel seguidora de…

Prova Oral – Fernando Alvim – Antena 3

Há anos que oiço a Prova Oral e a sua entrada na nuvem foi um alívio para apanhar os episódios que era impossível acompanhar na rádio. Chegaram a ter alguns minutos exclusivos para podcast, quando as conversas se alongavam além do tempo da programação, e essa era uma boa forma de inovar num conteúdo feito, em primeiro lugar, para a rádio.

 

Governo Sombra – Carlos Vaz Marques, Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia, João Miguel Tavares – TSF

Continuo a preferir o áudio, embora o formato televisivo do Governo Sombra tenha dado outro destaque a este programa.

 

OUVINTE RECENTE DE…

N’A Caravana – Rita Ferro Alvim

O tom da conversa é leve, mesmo quando os assuntos se tornam mais pesados. É um podcast colorido, embora precise de uma paleta mais variada de convidados.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.