De novo, Ai Weiwei

imrs.php

Depois de ter mudado o seu atelier para a ilha de Lesbos, para alertar o mundo para a crise dos refugiados, Ai Weiwei recriou a imagem que sensibilizou o mundo: a morte de Aylan Kurdi, a criança síria que morreu na tentativa de chegar à Europa, com a vaga de refugiados que arrisca a vida nas transições clandestinas de fuga à guerra.

O mais desafiante dos artistas da actualidade, que só recentemente recuperou a autorização para sair da China, volta a provocar (senão despertar) consciências, numa altura em que se reconhece um pouco por toda a parte que a Europa está a falhar na abordagem política e humanitária à recente vaga de migrantes. Na mesma altura em que as atitudes xenófobas ganham mais força e expressão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.