Em guerra

A Europa está em guerra. Temos os nossos quintais a arder mas só percebemos isso ontem, quando um voo comercial da Malaysia Airlines (Amesterdão – Kuala Lumpur) se despenhou sobre território ucraniano. Terá sido alvo de um míssil disparado pela auto-proclamada República de Donetsk. E matou 298 pessoas.

Este era suposto ser o tema do post. Mas depois vi a capa do Correio da Manhã. Palavras como “terror”, “tragédia” e “morte” gritam na primeira página. O mais chocante é, contudo, a foto que ilustra a notícia: corpos entre destroços do avião. Na capa. Nas bancas de todo o país. (Tive de a incluir, desculpem…)

: PRIMEIRA : P01_Nacional

Vou à procura de cobertura noticiosa que desfaça o nó do estômago e, na BBC, sou alertada três vezes para os conteúdos sensíveis que estou prestes a ver no vídeo repetido por tantos meios.

O nó continua mas, pelo menos, leio um relato da história com mais seriedade. Enquanto a BBC publica algumas fotografias de destroços, o Correio da Manhã convida, a dada altura, que se clique numa imagem para abrir a fotogaleria.

O Observador está a acompanhar os desenvolvimentos com um liveblog completo e cauteloso – que cita todas as fontes e não confirma dados ainda incertos.