Pão e vinho sobre a mesa

Alimentos com excesso de açúcar, sal e gorduras deverão ser alvo de um aumento de impostos, avançou ontem a comunicação social.

É fácil ilustrar a notícia com um gorduroso hamburger do McDonald’s, para ajudar a diabolizar esses alimentos nocivos para a saúde e engolir melhor o novo aumento. Mas a SIC fugiu um pouco à regra e ajudou a perceber que alimentos podem estar contemplados neste fat tax.

Queijo, fiambre, sumos de garrafa. Tudo o que qualquer miúdo compra facilmente no bar da escola. Alimentos muito presentes no menu de muitos adultos.

Ah, mas os impostos indirectos só afectam quem quer comprar esses produtos. Há liberdade de escolha, argumenta-se.

Quando se taxa tudo à nossa volta, fica difícil escolher. E não me parece que limitar o leque de opções seja condição em letras pequeninas inscrita no verbete de “liberdade”.

Não? Então, se calhar vale a pena dizer que o Governo também está a pensar aumentar o imposto sobre o vinho.