30 antes dos 30: The Darjeeling Limited

The Darjeeling Limited (2007)

A percorrer a lista dos 30 filmes a ver antes de chegar aos 30, os realizadores começam a repetir-se. Há um naipe constante de nomes que assinam alguns dos títulos mais sugeridos. E são quatro os filmes de Wes Anderson que lá estão. The Grand Budapest Hotel é deslumbrante, com um ritmo tão vibrante quanto as suas cores berrantes. Já The Darjeeling Limited cede o ritmo à introspecção. Autobiográfico? Lição de vida? É um pouco de tudo isso, embrulhado num bonito pacote como só Wes Anderson sabe fazer. Mas exige esforço e tempo. Vale a pena? Continuar a ler

30 antes dos 30: The Grand Budapest Hotel

Se há realizadores que criam marcas inconfundíveis, Wes Anderson construiu toda uma linguagem própria. Dos actores à organização da história, com planos geométricos e cores saturadas… A fórmula deu, em 2014, The Grand Budapest Hotel, um dos melhores filmes do realizador americano, a que a New Yorker chamou “manifesto artístico”. É isso mesmo. Continuar a ler

30 antes dos 30: Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)

Michael Keaton como Birdman

And did you get what you wanted from this life, even so?
I did.
And what did you want?
To call myself beloved, to feel myself beloved on the earth.

“Late Fragment”, Raymond Carver

Uma história que começa com um tipo a flutuar,de pernas cruzadas, vestido apenas com umas cuecas brancas, pode ir dar a qualquer lado. Foi assim que Alejandro G. Iñárritu descreveu “Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)”, filme que realizou em 2014 com um elenco de luxo no topo da sua forma, uma cinematografia irreverente e uma história dos tempos modernos. Continuar a ler