30 antes dos 30: Psycho

Janet Leigh em Psycho (1960)

Em 2020, passam 60 anos desde que o público conheceu Psycho e a indústria do cinema nunca mais foi a mesma. A frase é cliché. O que não é cliché são as personagens de Alfred Hitchcock, mestre do suspense, que se propôs fazer um dos melhores filmes de sempre com um orçamento reduzido, uma equipa de televisão e actores pouco conhecidos. Ao fim de todos estes anos, o filme continua a fascinar espectadores. Continue reading

30 antes dos 30: Citizen Kane

Orson Welles em Citizen Kane (1941)

Quando Martin Scorsese diz que Orson Welles abriu a caixa de Pandora do cinema, fá-lo com uma manifesta admiração no olhar. Essa reverência é partilhada entre os seus pares. É que, em 1941, Citizen Kane inaugurou uma nova era e fê-lo de forma tão perfeita quanto definitiva. Em causa estavam a forma e o conteúdo daquele filme, embrulhados no olhar revolucionário de um jovem génio e entregue aos espectadores através daquela que se tornou a sua obra-prima. Continue reading